janeiro 04, 2014

49

eu sou muitas eu sou muitas dizia-te com urgência ramificando a alma em sombras cada vez mais finas lentamente à tua espera diluindo-me na luz molhada salgada até desaparecer(es)




Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.