abril 17, 2014

55

e por vezes um intervalo precipício nada espaço vazio nenhuma margem onde chegar para quê uma ponte apetece-me perguntar primeiro o silêncio depois o eco a resposta sem voz: a ponte somos nós


Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.